FERRETTI Federico, 2018, “Evolução e Revolução : os geógrafos anarquistas Elisée Reclus e Petr Kropotkin e sua relação com a ciência moderna (séculos XIX e XX)”, História, Ciências, Saúde – Manguinhos [early view]
Article mis en ligne le 15 mai 2018

par F.F.
logo imprimer

« O fato que Lubbock declarou que ele crê na harmonia entre religião e ciência, não impede que a sua célebre obra seja uma das fontes principais onde os positivistas de todo o mundo derivam a convicção que as religiões morrem à luz da ciência. »
Scienza e socialismo, Lo Scamiciato, voce del popolo, Reggio Emilia, 15 Janeiro 1882

Resumo
O objetivo deste texto é analisar a construção de um rumo científico pelo grupo dos geógrafos anarquistas ativos entre os séculos XIX e XX, cujos representantes mais célebres foram Elisée Reclus e Pëtr Kropotkin. Os membros dessa rede eram no mesmo tempo intelectuais e militantes, e a originalidade da elaboração científica deles destaca-se em relação à ciência da sua época. Estando interessados também em disciplinas como a sociologia, a antropologia e a pedagogia, eles utilizam as ferramentas científicas das maiores correntes intelectuais do momento, como o positivismo, e sobretudo o evolucionismo, tentando levá-las a conclusões diferentes, que não justifiquem as desigualdades sociais, mas ao contrário sejam úteis para a construção de uma sociedade mais justa.

Palavras-chave
Ciência e anarquismo, Evolucionismo, Positivismo, Geógrafos anarquistas, Cronologia

http://dx.doi.org/10.1590/s0104-59702018005000001

This work was first presented at the International Conference Ciência e anarquismo, São Paulo, FFLCH-USP, 11-14 November 2013, organised by the Biblioteca Terra Livre, https://cienciaeanarquismo.milharal.org/memorias/


Dans la même rubrique

Évènements à venir

Pas d'évènements à venir
Site réalisé sous SPIP
avec le squelette ESCAL 4.0.60